Quarta-feira, 10 de Abril de 2013

VALÊNCIA "FALLERA"


VALÊNCIA “FALLERA”

Numa recente viagem a Espanha, passando por Salamanca, Madrid, Valência, Alarcon, Toledo e Ávila, pretendo destacar a cidade de Valência, com as suas famosas e espectaculares “fallas”.
1 – A CIDADE DE VALÊNCIA
A cidade de Valência é a capital da comunidade valenciana e localiza-se na costa mediterrânica, a leste de Espanha.
Trata-se de uma cidade muito antiga, com uma longa história, supostamente fundada pelos romanos, no ano 138 a.C. Foi conquistada, mais tarde, pelos árabes em 718. O domínio árabe na região valenciana decorreu entre o século VIII e o século XIII. As muralhas da cidade foram demolidas no século XIX, para permitir a expansão do espaço urbano.
Na comunidade valenciana usa-se frequentemente o valenciano, língua regional, diferente do castelhano e do catalão.
Valência é a terceira maior cidade de Espanha. Tem um porto comercial importante, muito antigo, a funcionar desde o século XIV, para escoamento dos produtos industriais e agrícolas da região.
A região valenciana tem uma intensa actividade industrial a par da actividade agícola. Tem a maior frota de camiões frigoríficos da Europa.Transportam para toda a Europa, incluindo os países nórdicos, as frutas e os legumes frescos.
Valência é servida pelo comboio de alta velocidade, o TAV, que liga Madrid e Valência em apenas 1,30h.
A cidade foi atravessada pelo rio Túria. Porém, o leito deste rio foi desviado há mais de 20 anos, para o sul, onde fazia falta a água para irrigar. Foi desviado, graças a uma notável obra de engenharia hidráulica, porque o rio tinha muitas correntes instáveis, que provocavam graves inundações. A última inundação ocorreu em 1957 e em 1960 surgiu a ideia de desviar o rio.
Agora, no antigo leito do rio , há uma enorme e bonita área arborizada de lazer, ao dispor de todos os habitantes da cidade. Assim nasceu o “Jardim do Túria”, o parque municipal da cidade, por excelência.
Neste Jardim, além do espaço de lazer, com parque de jogos diversos e espaços para actividade física, há também espaço para a cultura, com o Palácio da Música e a admirável
“Cidade das Artes e das Ciências”, com a área de 350.000 metros quadrados.


2 – A CIDADE DAS ARTES E CIÊNCIAS
Este espaço cultural situa-se no “Jardim do Túria”, onde outrora correu o caudaloso rio que atravessava a cidade de Valência.
De arquitectura arrojada e aerodinâmica, a chamada “cidade das artes e ciências” foi projectada pelo famoso arquitecto Santiago Calatrava, natural de Valência, o mesmo arquitecto que concebeu a Gare do Oriente, em Lisboa.
Principais edifícios :
- Palácio das Artes da Rainha Sofia, destinado a espectáculos de teatro e de ópera, com 4 auditórios.
- Museu das Ciências Príncipe Filipe, interactivo e dinâmico.
- Oceanário, o maior da Europa e o 3º do mundo, com a área de 80.000 metros quadrados. Foi projectado por Felix Candela. Apresenta mais de 45.000 animais marinhos, de 500 espécies diferentes.
-Hemisférico, planetário, com uma espectacular sala de projecções audiovisuais, a 3D.
- Ágora, edifício multifuncional.
A “Cidade das Artes e Ciências” é um outro mundo dentro da cidade.
A cidade de Valência desenvolveu-se muito após a construção deste maravilhoso conjunto arquitectónico.

3 – AS “FALLAS” DE VALÊNCIA
Em Valência, há muitas festas ao longo do ano, mas a maior e mais ruidosa é a festa das “fallas”.É também a maior festa popular em Espanha.
As festas das “fallas” realizam-se na cidade de Valência desde o século XVII. As “fallas” tinham a ver com a queima dos restos dos materiais usados pelos carpinteiros. Estas festas são dedicadas a S.José, o patrono dos carpinteiros. Por isso, têm o seu ponto alto no dia 19 de Março, dia de S.José e também dia do Pai.
Actualmente, as festas das “fallas” decorrem entre os dias 15 a 19 de Março, dedicada a S.José, padroeiro dos carpinteiros, a que se associa também a homenagem à Virgem dos Desamparados, que é a padroeira da cidade.
À meia-noite, no dia de S.José, em vários bairros da cidade, são queimadas várias figuras grotescas, com mensagens satíricas, feitas de materiais leves e inflamáveis.


Principais momentos das Festas das “Fallas”de Valência:
– Cortejo, durante dois dias, de milhares de jovens mulheres, vestidas com belos trajes tradicionais, com um ramo de cravos e que irão colocar no manto ( feito de flores) de uma gigantesca imagem da Virgem, colocada na praça principal da cidade, em frente à Basílica da Virgem dos Desamparados.
– “Cavalhada”, espectaculares danças de fogo, lembrando rituais pagãos
– Queima das “fallas” das crianças (figuras mais pequenas), por volta das 10 horas da noite, seguindo-se depois a queima das “fallas” dos adultos, à meia-noite, sempre com a supervisão dos bombeiros. Há um concurso, quer para as crianças quer para os adulto. As que ganharem o primeiro prémio têm direito a ficar com um pedacinho, que ficará depois guardado no Museu das Fallas.
– Monumental fogo de artifício, junto ao Jardim do Túria, encerrando as festas, presenciadas por um milhão de pessoas, entre os dias 18 e 19 de Março.

A cidade muda completamente de dinâmica durante estes dois ou três dias de festa. O trânsito automóvel é fechado e o centro da cidade é invadido por milhares de participantes e visitantes.
É de realçar a notável participação e colaboração dos bairros. Cada um deles, organiza a sua comissão “fallera”, graças ao espírito de entreajuda entre vizinhos.


G.Manangao
publicado por viajeiro às 01:05
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2016

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.posts recentes

. ROTEIRO DE UMA VISITA AOS...

. FRANÇA, CROÁCIA, MONTENEG...

. VALÊNCIA "FALLERA"

. VISITA A BERLIM

. À Descoberta de Campo Mai...

. VISITA A HONG KONG

. VISITA A XANGAI

. VISITA A PEQUIM

. VISITA A MACAU

.arquivos

. Outubro 2016

. Dezembro 2013

. Abril 2013

. Dezembro 2011

. Setembro 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Novembro 2010

. Setembro 2010

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds